Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1017
Sexta, 26 May 2023 11:56

Mais de 45 alunos participam da aula inaugural sobre projeto de Educação Fiscal em Campo Alegre

Avalie este item
(0 votos)
Quatro escolas municipais da região participaram das atividades. Quatro escolas municipais da região participaram das atividades. Karyne Gomes

A equipe da Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) esteve presente, nessa quinta-feira (25), na aula inaugural destinada aos estudantes selecionados que atuarão como multiplicadores no projeto Educação Fiscal em suas respectivas escolas. O encontro contou com a participação de aproximadamente 45 alunos do 6º ao 7º ano do ensino fundamental e foi realizado no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), localizada no município de Campo Alegre.

No local, representantes de quatro escolas municipais da região participaram das atividades, sendo: Monsenhor Hildebrando Veríssimo Guimarães, Professora Zenobia Ferreira da Silva, João Fernandes Vieira Filho e Felizardo Souza Lima.

“A aula inaugural tem uma abordagem lúdica e interativa para os estudantes, abordando o tema da Educação Fiscal. Sendo assim, essa iniciativa é fundamental para formar cidadãos capazes de compreender a função social dos tributos, além de fornecer à sociedade um maior conhecimento sobre a aplicação dos recursos públicos”, frisou o presidente do Grupo de Educação Fiscal do Estado (GEF) da Sefaz, Yuri Miranda.

Miranda também mencionou que os alunos assumem o papel de multiplicadores dentro da escola, promovendo ações, projetos e o desenvolvimento da educação fiscal ao longo do ano letivo e terão a oportunidade de se familiarizar com o programa por meio das diversas palestras oferecidas.

“O município vem estimulando ações que tenham o cunho de proporcionar tais conhecimentos, que são importantes para sua formação, visto que, a partir desse aprendizado, os mesmos passam a ser cidadãos mais participativos referente aos direitos e deveres relacionados à Educação Fiscal”, destacou o coordenador do Núcleo Estratégico de Educação Fiscal e Empreendedora, Daniel Alves.

A estudante Laura Belo, do 7º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Felizardo Souza Lima, participou do momento. "Foi muito bom receber a equipe da Sefaz nesta palestra, pois ajudou a nós, estudantes, a compreender como funciona o imposto, para termos uma noção de como é aplicado na prática e por que é necessário", frisou.

Após as atividades realizadas no auditório da Semed do município, a equipe de Educação Fiscal do órgão prosseguiu em direção às instituições sociais situadas no município. Apresentamos a seguir os projetos de cada uma dessas entidades.

Visitas as instituições de Campo Alegre

A equipe de Educação Fiscal, responsável pela Nota Fiscal Cidadã, visitou algumas instituições cadastradas na campanha localizadas no munícipio de Campo Alegre. Entre elas: Comunidade Gênesis (Comuge), Associação dos Deficientes Físicos de Campo Alegre (Adefical) e Instituto Céu Aberto.

A Comuge é uma associação criada há 13 anos e contribui com acolhimento, tratamento, recuperação e reabilitação espiritual, física, mental e social para pessoas dependentes e em situação de risco social. Além disso, realiza acompanhamento familiar para orientar os parentes dos dependentes sobre como lidar com a situação. Ao todo, beneficia cerca de 140 pessoas por mês.

“A NFC tem sido fundamental, pois com os recursos já compramos beliches, colchões, cadeiras plásticas, janelas de vidro, bem como reformamos o telhado do auditório com telhas reaproveitadas, além da pintura de todo o prédio da entidade e construção de duas oficinas, incluindo uma de artesanato com garrafas PET e outra de marcenaria”, afirmou a presidente Cristiana de Souza.

A Adefical foi fundada há 16 anos e tem como objetivo defender os interesses das pessoas com deficiência física e promover melhorias em suas condições de vida, para ampliar a assistência, amparo, capacitação profissional, lazer e aproveitamento da mão-de-obra do deficiente físico para promover sua plena integração na sociedade. No total, atende 284 famílias.

“Recebemos um apoio e suporte muito grande, porque se não fossem esses recursos, nós não avançaríamos. Com eles, já foi possível construir um prédio de metal, além disso, compramos freezer, fogão, ar-condicionado, cafeteria, telefones, mesa de escritório, armários, TV, mesas e cadeiras etc.”, ressaltou o presidente Ramilson Santos.

Já o Instituto Céu Aberto existe há mais de 15 anos e busca melhorar a qualidade de vida da comunidade, desenvolvendo ações e projetos voltados para educação, assistência social e saúde, principalmente para crianças, jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Ao todo, a entidade atende em média 325 pessoas.

“Trabalhamos com oficinas de capoeira, esportes, jogos educativos, informática e música, além de uma biblioteca pedagógica. Na entidade, melhoramos a fachada do instituto e conseguimos comprar portas de vidro, cerâmicas, equipamentos de informática, cadeiras, mesas e birôs, móveis para a biblioteca e outros. Tudo isso foi graças aos recursos da NFC”, frisou o diretor Cláudio da Costa.

Ler 126 vezes Última modificação em Sexta, 02 June 2023 16:48