Operação flagra irregularidades fiscais em diversas mercadorias no interior do Estado - SEFAZ - Secretaria da Fazenda do Estado de Alagoas
Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1017
Quarta, 03 February 2021 17:02

Operação flagra irregularidades fiscais em diversas mercadorias no interior do Estado

O objetivo foi garantir a regularidade tributária no trânsito do interior do Estado O objetivo foi garantir a regularidade tributária no trânsito do interior do Estado COE Sefaz-AL

Auditores fiscais da Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) identificaram, entre os dias 31 de janeiro e 03 de fevereiro, mercadorias  desacompanhadas de documentação fiscal, descaminho, subfaturamento, desvio de posto, dentre outras irregularidades no município de Delmiro Gouveia.

A ação ostensiva de fiscalização no sertão alagoano foi composta por cinco servidores integrantes da Central de Operações Estratégicas (COE), sendo três fiscais do último concurso. O objetivo foi garantir a regularidade tributária no trânsito do interior do Estado. Na operação, houve 16 autuações.

Entre os produtos retidos, estão: aguardente, roupa, material de construção, milho e sorvete. O material que seria utilizado para comercialização foi direcionado para o depósito da Fazenda pública. O total da cobrança em impostos e multas foi de R$ 171 mil. Após a regularização, os veículos com os itens foram liberados.

De acordo com o superintendente da Receita Estadual, Francisco Suruagy, este tipo de abordagem faz parte das fiscalizações de rotina, que reforçam o trabalho desenvolvido nos Postos Fiscais e combatem a concorrência desleal, por meio dos volantes fazendários espalhados por Alagoas.

“O foco principal do Órgão é coibir as irregularidades tributárias no âmbito do Estado de Alagoas. A Sefaz é uma defensora intransigente dos bons contribuintes alagoanos. Inclusive, nesta pandemia da Covid-19, está trabalhando arduamente para evitar essa deslealdade e injusta concorrência”, ressalta.