Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1017
Quinta, 17 March 2022 20:14

Consulta pública da Minuta de Decreto de regulamentação do Benefício Especial se encerra dia 15 de abril

Mais informações podem ser obtidas no site da Sefaz Mais informações podem ser obtidas no site da Sefaz Ascom Sefaz

O Governo de Alagoas promove consulta pública para propostas de aperfeiçoamento na Minuta de Decreto que trata da regulamentação do Benefício Especial e do procedimento efetivo da migração do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) para o Regime de Previdência Complementar (RPC). O Comunicado foi feito nessa quarta-feira (16) no Diário Oficial do Estado (DOE).

As sugestões, opiniões ou críticas devem ser enviadas à Secretaria da Fazenda até o dia 15 de abril, para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com identificação do interessado, anexando o "formulário para envio de contribuições em consulta pública" disponibilizado em http://www.sefaz.al.gov.br/financas .

O presidente do Conselho Fiscal da Fundação de Previdência Complementar do Estado de Alagoas (ALPrevcomp) e Superintendente de Política Fiscal da Sefaz-AL, Marcos Freitas, explica que o Benefício Especial é um proveito de natureza compensatória para os servidores públicos que estavam em exercício antes do funcionamento da Previdência Complementar Estadual, a fim de que estes tenham uma compensação para migrar do RPPS para o RPC.

“O Benefício tem como fórmula de cálculo o valor das contribuições previdenciárias do servidor, que foram descontadas sobre o que excedeu o teto do Regime Geral de Previdência Social, devidamente atualizadas pelo IPCA [Índice de Preços ao Consumidor Amplo] do período”, pontua.

Freitas ressalta que o benefício será pago anualmente em número de parcelas proporcional à quantidade de anos de contribuições do servidor ou até a aposentadoria concedida pelo RPPS, o que acontecer primeiro. O benefício também deverá ser creditado na conta do participante do plano de benefícios administrado pela ALPrevcomp.

Para obter mais informações, basta clicar aqui.

Previdência Complementar

A Fundação de Previdência Complementar do Estado de Alagoas (ALPrevcomp) é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar (EFPC). A ALPrevcomp foi criada em 2019 e visa oferecer aos seus participantes uma segurança financeira e de vida ao se aposentar.

A ALPrevcomp tem personalidade jurídica de direito privado, autonomia administrativa e financeira, e não possui fins lucrativos. Ao aderir ao plano de previdência o servidor constituirá uma poupança que irá proporcionar-lhe mais tranquilidade e qualidade de vida na aposentadoria.

 

 

 

 

 

 

O Governo de Alagoas promove consulta pública para aperfeiçoar a Minuta do Decreto que regulamenta o Benefício Especial e o procedimento efetivo da migração do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) para o Regime de Previdência Complementar (RPC).

O Regime de Previdência Complementar (RPC) é uma forma de previdência privada que gera ao trabalhador uma renda extra à previdência social do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Esse é um regime facultativo e, portanto, desvinculado da previdência pública.

O Comunicado foi feito nessa quarta-feira (16) no Diário Oficial do Estado (DOE). As sugestões, opiniões ou críticas devem ser enviadas à Secretaria da Fazenda até o dia 15 de abril, para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com identificação do interessado, anexando o "formulário para envio de contribuições em consulta pública" disponibilizado em http://www.sefaz.al.gov.br/financas.

O presidente do Conselho Fiscal da Fundação de Previdência Complementar do Estado de Alagoas (ALPrevcomp) e superintendente de Política Fiscal da Sefaz-AL, Marcos Freitas, explica que o Benefício Especial tem característica compensatória para os servidores públicos que estavam em exercício antes do funcionamento da Previdência Complementar Estadual, para que seja possível a migração do RPPS para o RPC.

“O benefício tem como fórmula de cálculo o valor das contribuições previdenciárias do servidor, que foram descontadas sobre o que excedeu o teto do Regime Geral de Previdência Social, devidamente atualizadas pelo IPCA [Índice de Preços ao Consumidor Amplo] do período”, explica ele.

Freitas ressalta que essas contribuições devem ser devolvidas no mesmo prazo de meses em que foram realizadas ou até a aposentadoria concedida pelo RPPS, o que acontecer primeiro. E também deverá ser creditada na conta de participante do plano de benefícios administrado pela ALPrevcomp.

Para obter mais informações, basta clicar aqui.

Previdência Complementar

A Fundação de Previdência Complementar do Estado de Alagoas (ALPrevcomp) é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar (EFPC). A ALPrevcomp foi criada em 2019 e busca oferecer aos seus participantes uma segurança financeira e de vida ao se aposentar.

A ALPrevcomp tem personalidade jurídica de direito privado, autonomia administrativa e financeira, e não possui fins lucrativos. Ao aderir ao plano de previdência, o servidor constituirá uma poupança que irá lhe proporcionar mais tranquilidade e qualidade de vida na aposentadoria.