Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1017
Sexta, 19 November 2021 13:26

Programa de Educação Fiscal é tema de palestra durante Governo Presente

Encontro contou com a presença do Coordenador Pedagógico do Programa de Educação Fiscal (PEF), Yuri Miranda Encontro contou com a presença do Coordenador Pedagógico do Programa de Educação Fiscal (PEF), Yuri Miranda Ascom Sefaz

Os quitundenses puderam conhecer como funciona o Programa de Educação Fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AL). O encontro aconteceu na última quinta-feira (18), às 14h, durante a 11ª edição do Governo Presente (GP), na Associação dos Deficientes Físicos, situada em São Luís do Quitunde.

O Coordenador Pedagógico do Programa de Educação Fiscal (PEF), Yuri Miranda, palestrou sobre a importância da conscientização e desenvolvimento da cidadania e ainda esclareceu dúvidas sobre a campanha (NFC).

“Durante a palestra, explicamos o papel socioeconômico de se pagar tributo. Visto que, os tributos são revertidos para a sociedade que garantem um avanço rumo ao desenvolvimento econômico, social e cultural, como os hospitais, escolas, estradas, cultura, lazer, segurança pública, dentre outros. Por isto, as pessoas precisam entender o porquê e para que servem os tributos”, destaca.

Já a chefe de Educação Fiscal, Glácia Tavares, enfatizou que a NFC é uma campanha que trabalha no desenvolvimento da consciência da cidadania e, paralelo a isso, é de caráter social.

“Atualmente, existem diversas instituições sociais no estado. Elas participam da campanha e, com isso, conseguem ser sorteadas com prêmios em dinheiro e investem em melhorias na sua infraestrutura. É o caso dessa instituição em São Luís do Quitunde. Lá, eles vão entender melhor como funciona a campanha, o cadastro no site e, além disso, como faz para colocar o CPF na nota e como podem ajudar a instituição”, comenta.

A associação

Edmilson José, faz parte da Associação dos Deficientes Físicos (Adesifalq), de São Luís do Quitunde. Ele conta que a entidade existe desde 2007.

“Essa associação nos motiva a continuar buscando os nossos objetivos. Durante esse tempo, aos poucos, conseguimos construir cada detalhe. Vale ressaltar que a Nota Fiscal Cidadã também ajuda e é uma ótima campanha. Nela, fui sorteado duas vezes e, com esse valor, estou investindo na infraestrutura. Agora, pretendo montar uma sala de fisioterapia e inaugurá-la no Dia Internacional das Pessoas com Deficiência”, pontua.

Como apoiar a Nota Fiscal Cidadã

A NFC devolve ao consumidor parte dos impostos arrecadados via ICMS pelos estabelecimentos comerciais. Na prática, após comprar um produto, o estabelecimento paga o imposto dessa mercadoria para o Governo do Estado e até 10% do ICMS volta para o consumidor que pediu a nota, registrou seu CPF na hora da compra e se cadastrou na campanha.

A cada 10 notas fiscais, o consumidor ganha um bilhete e quando ele compartilha suas notas fiscais com uma instituição cadastrada, o número de bilhetes dobra.

Participe, colabore e compartilhe suas notas fiscais com as instituições sociais e ajude a promover a educação fiscal, o exercício da cidadania e a inclusão social ao beneficiar diversas instituições alagoanas e o desenvolvimento do nosso Estado.