Fazenda discute estratégias para modernizar administração financeira e tributária do Estado - SEFAZ - Secretaria da Fazenda do Estado de Alagoas
Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
Quarta, 04 March 2020 13:40

Fazenda discute estratégias para modernizar administração financeira e tributária do Estado

Sefaz recebe representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento nesta semana Sefaz recebe representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento nesta semana Ivo Neto

A Secretaria da Fazenda (Sefaz-AL) recebe, entre os dias 02 e 06, representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Esta é a primeira etapa do Programa de Apoio à Gestão dos Fiscos do Brasil (Profisco) II em Alagoas. O intuito do órgão é garantir novo contrato de empréstimo do BID dentro do Profisco II, para modernizar a administração financeira e tributária do Estado.

Nesta fase será elaborada, junto com os colaboradores fazendários, a nota técnica que será submetida para aprovação do banco quanto à contratação de Alagoas. Ainda no primeiro dia, a economista Sol Garson apresentou um estudo da situação fiscal do Estado, demonstrando os resultados alcançados com a nova gestão fiscal, exemplificando a queda de endividamento, aumento da poupança corrente e outros indicadores com melhorias.

Para o secretário da Receita Estadual, Luiz Dias, a visita oportuniza a continuidade de melhorias na gestão financeira e fiscal de Alagoas. “Resultados positivos da Receita em longo prazo, desenvolvimento de novos sistemas, controle sustentável das despesas e gestão da divida são alguns benefícios do Profisco II, no qual a equipe do BID nos ajudará a fornecer os produtos obrigatórios para viabilizar toda a transformação que a Fazenda pública terá nos próximos anos”.

Profisco

O Programa de Apoio à Gestão dos Fiscos do Brasil é uma linha de crédito condicional do Banco Interamericano de Desenvolvimento aos Estados e ao Distrito Federal, que visa financiamentos de projetos de melhoria da administração das receitas e da gestão fiscal, financeira e patrimonial dos estados brasileiros.