Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
Quinta, 07 December 2017 18:39
VIÇOSA

Alunos do Ifal conhecem área de Tecnologia da Informação da Sefaz/AL

Concluintes do curso técnico de informática aprenderam diversos procedimentos do setor

Estudantes debateram sobre banco de dados, infraestrutura, arquitetura de microsserviços, monitoramento de ambientes, data science, entre outros assuntos Estudantes debateram sobre banco de dados, infraestrutura, arquitetura de microsserviços, monitoramento de ambientes, data science, entre outros assuntos Divulgação
Texto de Débora Vieira

Para estabelecer laços com a população e mostrar, no dia a dia, que o serviço público pode ser eficiente, a Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas, recebeu estudantes de informática do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Viçosa, na manhã desta quinta-feira (7), para uma visita de campo ao setor de Tecnologia da Informação (TI).

 

Para o chefe de Projetos da Gerência Executiva de Tecnologia da Informação (Geti), Marcelo Malta, a ocasião, além de reforçar o comprometimento da pasta com os serviços prestados à população, mostrou o quanto o trabalho da Sefaz/AL pode ser transposto para a realidade acadêmica.

 

“Os alunos conheceram de perto alguns assunto essenciais, como a arquitetura de desenvolvimento, banco de dados, infraestrutura, arquitetura de microsserviços, máquinas docker, monitoramento de ambientes com zabbix e data science”, detalha Marcelo Malta.

 

A ação foi direcionada aos concluintes do curso técnico de informática do Ifal. Ainda de acordo com Marcelo, a parceria fortalece a relação entre a área acadêmica e o serviço público e, também, estimula, nos estudantes, o desenvolvimento de trabalhos que dêem um retorno para a sociedade.

 

“Aqui, eles conferiram o que efetivamente é feito, o trabalho em si na área de informática. Também é uma oportunidade de mostrar para esses profissionais em formação que os órgãos públicos, a exemplo da Fazenda de Alagoas, possuem postos de trabalho em tecnologia, sendo uma alternativa de colocação futura”, finaliza Marcelo Malta.