Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
Sexta, 14 August 2015 15:39

Alunos de escola estadual aprendem cidadania fiscal com atividades educativas

Noções sobre impostos e papel do cidadão foram desenvolvidas em palestras realizadas pela Secretaria de Estado da Fazenda, nesta quinta (30)

Texto de Sâmia Laços

Desenvolver a cidadania fiscal por meio de atividades e jogos educativos foi a proposta levada, nesta quinta-feira (30), pelo Programa de Educação Fiscal (PEF) da Secretaria de Estado da Fazenda a mais de 100 alunos da Escola Estadual Tereza D’ávila, localizada no bairro Santo Amaro.

Cinco turmas, com crianças do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental, adquiriram noções sobre cobrança e aplicação de impostos, importância da nota fiscal e o papel do cidadão para o desenvolvimento da sociedade, por meio de palestra educativa desenvolvida pelo fiscal de Tributos do órgão, Yuri Miranda. A iniciativa marcou a retomada das atividades do PEF em parceria com instituições alagoanas de ensino em 2015.

Durante a ação, as crianças assumiram o papel de consumidores e aprenderam como o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) é agregado ao valor final das mercadorias. A atividade proporcionou aos estudantes administrar de que forma gastariam um dinheiro fictício, cedido para a brincadeira para que pudessem comprar pipocas ou pirulitos.

O palestrante Yuri Miranda destacou que esse tipo de iniciativa surte bons resultados, já que envolve a criança em um processo divertido de aprendizado.

 “Educar brincando é o modo mais proveitoso para disseminarmos conhecimento fiscal. Os conteúdos aprendidos durante as brincadeiras são cruciais para a formação do cidadão e podem ser compartilhados pelos próprios alunos com familiares e amigos”, ressaltou.

Professores da instituição de ensino também receberam capacitação na área da cidadania fiscal. Após a conclusão das atividades junto aos alunos, o Programa de Educação Fiscal reuniu os educadores para apresentação de conceitos e estratégias que possam ser desenvolvidas nas salas de aula em momento posterior, durante trabalho contínuo.