Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
Domingo, 08 March 2015 12:38
DIA DA MULHER

Servidoras da Sefaz são exemplos de comprometimento e profissionalismo

Texto de Ascom Sefaz

Três mulheres, três histórias distintas de garra e a constante busca pela concretização de seus ideais. Estas são Alexandra Vieira, Edleuza Vasconcelos e Márcia Lima, três mentes por trás do planejamento de ações fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL).

 Somadas a elas, mais 335 mulheres contribuem diariamente na manutenção da máquina pública, exercendo as mais variadas funções nas unidades administrativas: prédio-sede, Jacarecica, postos fiscais e nas dez Gerências Regionais de Administração Fazendária (GRAFs).

 O Dia Internacional das Mulheres, comemorado em 8 de março, é para elas um marco nas lutas e conquistas femininas ao longo dos anos.

 DEDICAÇÃO

Alexandra Vieira

 “Sempre gostei de números, fiz o curso de Ciências Contábeis na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e lecionei matemática por um tempo. Acabei me identificando com a área fiscal e tributária e em 2002 prestei o concurso para fiscal de tributos na Sefaz”.

 Alexandra Vieira é um exemplo de profissional, servidora pública há 13 anos, coleciona experiências em vários setores da Sefaz. Recentemente, assumiu a Diretoria de Planejamento da Ação Fiscal (Diplaf), setor fundamental na estratégia empregada na execução das Operações Cartão de Visita.

 A dedicação profissional ultrapassa os limites fazendários. Alexandra leciona no curso de graduação e pós-graduação de uma universidade particular da capital.

 DESTINO

Márcia Lima

 Natural de Natal – RN, Márcia é mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde também foi servidora pública, até 2002. Aos 28 anos, decidiu prestar concurso em sua área de atuação, a contabilidade, e passou.  O destino, Alagoas.

 O que já representava um passo profissional importante para Márcia, acabou sendo também uma realização na vida pessoal. Ao pisar em terras alagoanas, ela conheceu seu atual esposo, também funcionário da Sefaz, com quem, hoje, tem dois filhos.

 “Depois que fui aprovada, precisei levar toda a documentação para ser nomeada. Quando cheguei à Sefaz, ele estava lá, por coincidência também aprovado no mesmo concurso, em 1º lugar”, revela.

 Desde então, o amor à profissão e à família só cresceu. Hoje, ela nem cogita voltar à sua terra natal. Atualmente, também ministra aulas nos cursos de graduação e pós-graduação na Ufal.

 “As mulheres conquistaram seu espaço no mercado de trabalho, e acumularam mais uma função, às vezes gera sobrecarga, mas temos a capacidade de exercer estas multifunções, administrando bem nosso tempo”, afirma.

 INSPIRAÇÃO

Edleuza Vasconcelos

 Com muitas histórias para contar, Edleuza é a funcionária mais antiga da equipe. São, ao todo, 28 anos de Sefaz. Só na Gerência de Planejamento da Ação Fiscal, atua há 10.

 Ela conta que os amigos e familiares enxergam seu trabalho como respeitável e uma grande conquista profissional. Entretanto, ela revela os percalços da jornada múltipla.

 “A jornada é difícil porque é dupla, ou seja, nos dividimos entre a profissional e a familiar, ser esposa, mãe. Logo, não é fácil, para a mulher, desenvolver sua capacidade intelectual e profissional, é uma conquista das mulheres, o ingresso no mercado profissional.”, diz.

 Contudo, o compromisso com o trabalho tem sido fonte de inspiração na família. Um de seus filhos, optou pela carreira contábil, para seguir os passos da mãe. Edleuza conta que a família tem sido seu alicerce.

 Casada há 35 anos, o desejo de ser mãe foi além dos laços de sangue. Com cinco filhos, dos quais dois são adotados, Edleuza revela a satisfação da escolha. “Optar por adotar só me mostrou o quanto o amor de mãe pode ser incondicional”, diz.